Image.1489778135297.jpg



CONVITE — Participação no UEADSL 2017/1

 

Caro (a) professor (a),

o grupo Texto Livre, da Faculdade de Letras da UFMG, em parceria com o Centro de Apoio à Educação a Distância (Caed/UFMG), está promovendo o UEADSL 2017/1 – Diversidades, evento on-line e assíncrono, que debate “universidade, “EaD” e “software livre” por meio de conferências e da apresentação de artigos curtos sobre esses temas no ambiente virtual em que é sediado: http://ueadsl.textolivre.pro.br/blog/.

Nesta edição, com o objetivo de integrar mais o congresso às atividades curriculares e de explorar melhor o potencial para a formação dos discentes, a coordenação reafirmou a dinâmica original do evento, tornando-o novamente exclusivo a professores e a seus respectivos alunos.

Os docentes que tiverem interesse em se inscrever poderão adotar a participação de sua turma no UEADSL 2017/2 como uma tarefa avaliativa, no que contará com todo o apoio dos organizadores da iniciativa, do início ao fim do processo. Os estudantes inscritos deverão redigir minicurriculos, proposta de artigo e um artigo final, de 4 a 6 laudas, sobre algum dos temas correspondentes às linhas temáticas da edição ou outro que o professor submeter até 31 de março à comissão organizadora.

Todas as tarefas de cada turma são corrigidas e avaliadas pelos respectivos professores, de modo que o resultado é aquele esperado pelo professor, gerando uma diversidade saudável no evento e permitindo ao professor aproveitar as notas na disciplina.

O evento representa tanto uma conveniência para o professor, como explicado acima, quanto uma vivência inovadora para seus alunos, que poderão exercitar habilidades desenvolvidas na elaboração de trabalhos científicos, como a pesquisa, a redação acadêmica, o contato com outras áreas de conhecimento e a interação com o público.

Ao final do processo, os trabalhos integrarão os anais da edição, que são publicados no Portal de Periódicos da Faculdade de Letras da UFMG.

O evento propriamente dito acontecerá de 19 a 23 de junho, aberto e gratuito, com certificação pela Fale e pelo Caed/UFMG. As inscrições para professores vão até o dia 25 de março. Autores de artigos e ouvintes irão interagir durante esses cinco dias no blog do evento.

Para ter mais informações, entre em contato conosco: ueadsl.sec@textolivre.pro.br.

Um abraço,

Thalita Santos Felício de Almeida

Coordenadora do UEADSL 2017/1

Ana Cristina Fricke Matte

Coordenadora grupo Texto Livre

Marcado com: , , , , , , , , , , , , , ,

No próximo dia 4 de novembro, às 10 horas, receberemos, no Ibict/Rio, Bruce Perens para apresentação e conversa sobre “Open Source e Open Hardware na Ciência Aberta e Inovação“.

O evento é realizado pelo Ibict/Coordenação de Ensino e Pesquisa e o Liinc – Laboratório Interdisciplinar sobre Informação e Conhecimento, com o apoio da Unesco.

(Antes Bruce Perens participa também no primeiro e-HAL, o Encontro Brasileiro de Hardware Aberto e Livre (http://e-hal.org.br/), em São Paulo.)

O open hardware é hoje considerado elemento chave nas infraestruturas de ciência aberta e de inovação, bem como da chamada “economia colaborativa”.

Bruce Perens é reconhecido mundialmente por ter sido um dos fundadores da iniciativa open-source a partir do movimento de software livre surgido nos EUA em meados de 1980. Bruce também é um dos pioneiros do movimento de hardware aberto e livre no mundo, tendo lançado em 1997 o programa de certificação (Open Hardware Certification Program). Com a rápida expansão do hardware aberto e livre a partir de meados dos anos 2000 com o lançamento de plataformas como Arduino e Sparkfun, Bruce se inseriu nas discussões promovidas pela conferência Open Hardware Summit, contribuindo principalmente no debate sobre as implicações legais de licenças permissivas para hardware.

DATA E HORÁRIO: dia 4 de novembro de 2016, 10 horas.
LOCAL: Auditório Oliveira Castro, no CBPF, Xavier Sigaud 150 – térreo, Urca, Rio de Janeiro (entrada também pela rua Lauro Muller 455).

logo_ehal_color_white_

Estão abertas as inscrições para o Primeiro Encontro Brasileiro de Hardware Aberto e Livre (e-HAL) a ser realizado entre os dias 29 e 31 de Outubro de 2016 na USP e na PUC, em São Paulo, SP. O evento é organizado pelo Centro de Tecnologia Acadêmica / UFRGS (Porto Alegre/RS), pelo Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (Campinas/SP) e pelo Garoa Hacker Clube (São Paulo/SP).

Serão 3 dias de atividades dedicadas ao fortalecimento da cultura do hardware aberto e livre no Brasil:

  • Palestras
  • Oficinas
  • Mesas redondas
  • Duas hackatonas
  • Sessão de pôsteres

Destaque para a presença de Javier Serrano, líder da seção de hardware para sincronismo e controle de aceleradores de partículas do CERN, co-autor da Licença de Hardware Aberto do CERN e criador do Repositório de Hardware Aberto.

O e-HAL será palco de duas hackatonas! A Hackatona de Libertação de Hardware será um verdadeiro esforço colaborativo de libertação de projetos propostos pelos participantes, com oficinas e suporte para as atividades. A Hackatona KiCad, vai aprimorar um dos principais softwares livres para o desenvolvimento de hardware aberto e livre, que contará com a presença de Tomasz Włostowski e Maciej Sumiński, engenheiros do CERN e desenvolvedores ativos do KiCad.

Veja mais informações sobre o evento em e-hal.org.br e garanta seu lugar se inscrevendo em e-hal.org.br/inscricao. Consulte informações sobre caravanas partindo de sua cidade no site do evento.

Você tem alguma vivência/projeto relacionada(o) a Hardware Aberto e Livre para compartilhar com a comunidade? Inscreva sua palestra, oficina ou apresentação de pôster no site do evento.

De <http://openhardware.science/wp-content/uploads/2016/05/GOSH2016_gahtering.png>

Os participantes do Primeiro Encontro de Hardware Científico Aberto e Livre, que ocorreu em Março de 2016 em Genebra, na Suiça, elaboraram o Manifesto GOSH (Global Open Science Hardware).

O manifesto estabelece os princípios de Hardware Aberto e Livre para Ciência Global (tradução livre), qualificando-o quanto a acessibilidade, qualidade de ciência, ética, transformação da cultura científica, entre outros. É um importante documento para guiar as novas gerações de cientistas e tecnologistas. Também é importante apontar para as transformações em curso da ciência no que se refere ao hardware, uma vez que até hoje a discussão de abertura ficou centrada na questão de acesso às publicações científica e aos dados científicos.

Acesse o manifesto em http://openhardware.science/gosh-manifesto/. Você também pode, assim como eu fiz, endossá-lo.

Imagem do blog do projeto Content Mine
O projeto ContentMine, plataforma concebida por Peter Murray-Rust para facilitar pesquisas baseadas na análise em larga escala da literatura acadêmica, tendo por objetivo automatizar a extração em larga escala de fatos contidos em artigos científicos, está oferecendo apoio intelectual e financeiro para projetos que possam fazer uso de sua versão de desenvolvimento e assim, além de se beneficiar dela, também ajudem a desenvolvê-la.

Mais informações neste post no blog do projeto, inscrições vão até 3 de junho!

Ni!

Origem: http://outraspalavras.net/wp-content/uploads/2016/04/CeT-01.png em http://outraspalavras.net/brasil/brasil-quando-as-universidades-desistem-da-tecnologia/

Um texto do Rafael Evangelista, sobre como universidades vem abrindo mão de sua missão no que diz respeito a tecnologias estratégicas por escassez de recursos, influências duvidosas e incapacidade de articulação intelectual para compreender os processos e aproveitar seus próprios resultados.

Brasil: Universidade sem Tecnologia?

Boas leituras e um abraço!

por  Diganta Talukdar em https://www.flickr.com/photos/nagaon/4453432565/in/photostream/

Num artigo recente na PlosONE, um grupo brasileiro aponta para uma transição de fase para um estado de baixo volume, associada à gestão do Sistema Cantareira.

Numa ação interessante, o diretor da SABESP manifestou-se através do próprio sistema de comentários da PlosONE, onde já obteve uma resposta dos autores.

O interessante aqui é como, além de publicarem num periódico de acesso aberto com políticas para publicação de dados e código, na resposta às críticas os autores ainda enfatizam a importância da disponibilidade livre dos dados e do código, e a escolha de softwares livres também na infraestrutura da análise, associando essas características à verificabilidade dessa infraestrutura e reprodutibilidade dos seus resultados.

Por tantos motivos, é muito bom estar ocorrendo esse debate!

.~´

DSC01698

Nos dias 10 e 11 de Setembro irá acontecer na USP um workshop da Software Carpentry no qual será apresentado boas práticas de programação em Python e controle de versão com Git.

Informações detalhadas sobre o workshop e inscrições encontram-se disponíveis em http://rgaiacs.github.io/2015-09-10-usp/.