UEADSL2017.1: uma demonstração de vontade

O UEADSL está chegando aos seus últimos momentos. Fora apenas 41 trabalhos apresentados, de modo que a quantidade de comentários e participantes ultrapassou e muito as expectativas. Até agora, faltando menos de 4h para a meia noite, registramos 1065 visitantes e 1406 comentários. O melhor é que o nível do debate e das colocações dos participantes nos comentários publicados no blog foi muito alto, com novas informações, questionamentos e até redirecionamentos acontecendo a toda hora.

Posso falar porque, como era um evento “pequeno”, li cada um desses comentários, que tanto me entusiasmaram que algumas vezes não resisti e acabei entrando na discussão. Um exemplo foi este comentário, publicado na pagina de um dos convidados, o Alexandre Oliva, da Free Software Foundation:

“A sociedade sempre e em qualquer lugar tem esses movimentos de versão (a oficial), contraversão (a que não se adequa nem propõe outra, mas faz “por fora”) e inversão (a que propõe outra ordem, que critica e desmistifica a versão e busca algo melhor pra pôr no lugar).
Nenhuma é boa ou má por princípio, até porque isso sempre vai depender do olho que as vẽ.
Neste UEADSL vimos, em comentários de praticamente todos os trabalhos, denúncias de contraversão, sobre a falta de abertura para o novo, de estagnação, de submissão. Não é um fato isolado e nem novo: essa percepção aparece desde que se discuta a educação como opção para mudança. Ao mesmo tempo, os trabalhos publicados no evento foram exemplos de inversão, com propostas claras, inovadoras e críticas. O texto com que o Oliva nos brindou fala de um caminho válido, real, mas que pouquíssimos conhecem e menos de nós ainda conseguem seguir integralmente: optar por ser livre, optar pela colaboratividade mais cooperação mais compartilhamento mais meritocracia, optar pela cidadania de fato e de direito. Nesse caminho conheci muita, mas muita gente mesmo, milhares de pessoas dedicadas a essa luta, à capacitação de outras pessoas para poderem optar por esse caminho. O Texto Livre nasceu no meio dessas pessoas e é uma dentre muitas opções de integração ao meio. Ninguém precisa trilhar sozinho a transição para a liberdade. Como o Oliva, confirmo: venha, queremos ajudar!” (link para o comentário: http://ueadsl.textolivre.pro.br/blog/?p=8552&cpage=1#comment-12446)

O público deixou impressões entusiasmadas tanto no fórum de cafezinho quanto em comentários às apresentações de abertura e encerramento.

O entusiasmo não é sem motivo. Imagine um evento presencial em que a sala mais vazia tinha um público de 42 pessoas! Pode imaginar? No outro extremo, uma das comunicações alcançou, até agora, um público de 397 pessoas.

Vantagens de ser online, nenhum evento presencial estaria preparado para tamanho público numa comunicação. E vantagens de ser aberto, pois o público veio atrás dos assuntos e dos debates, sem impedimentos quanto a financiamento para a viagem ou até para inscrição no evento. E, sendo aberto e online, esses número só vão crescer, já bem longe do nosso controle, pois todas as apresentações e debates realizados durante o evento continuarão acessíveis pelo público, sem restrições.

Acredito ainda que tamanho entusiasmo deve-se também, ao momento político em que vivemos, no qual poucas chances de sermos ouvidos, de sermos reconhecidos, de sermos considerados temos. Encontrar um ambiente assim, acessível e acolhedor, sem preconceitos nem tratamentos diferenciados para inguém, pode ter sido sentido por muitos como um oásis. Assim, venho a público dizer o que tenho sentido nesse ano de 2017: o que precisamos é de mais oportunidades de exercer nossa liberdade.

E liberdade não se ganha: liberdade se conquista.

Até segunda, ainda deixaremos o espaço aberto ao debate, para aqueles que não puderam participar durante a semana. Os certificados de participação, portanto, saem segunda.

Agradeço a todos pelo evento incrível que estamos presenciando.

http://www.acris.pro.br

Publicado em Acesso Aberto, Ciência Aberta, Ciência Cidadã, Educação aberta Marcado com: , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*