A ideia de que o conhecimento científico, de todos os tipos, deve ser compartilhado abertamente tão cedo quanto praticável no processo de descoberta. —Michael Nielsen
Autor: Alexandre Abdo
Um dos facilitadores do grupo e pesquisador no laboratório LISIS-IFRIS em Paris, desenvolveu pesquisas na FMUSP, Fiocruz, Columbia University e IFUSP. Também é um cavaleiro que diz... Ni!

Ni!

Oi pessoal, dia 25 de maio ocorre em Recife um encontro super legal promovido pelo Grupo de Métodos de Pesquisa em Ciência Política (MPCP/UFPE), focado em práticas de Ciência Aberta na ciência política, economia e disciplinas correlatas.

O workshop busca oferecer aos participantes, por meio de uma perspectiva multidisciplinar, a compreensão das melhores práticas para pesquisa aberta e replicável nas Ciências Sociais. A programação será composta por profissionais com expertise em transparência científica e haverá um espaço destinado ao trabalho colaborativo e a capacitação prática dos participantes.

Confiram a programação e detalhes do evento.

Quem estiver por ali, aproveite! =D

Abraços,
.~´

Imagem do site da Mozilla Science https://science.mozilla.org/blog/2017-fellows-cfp CC-BY

Ni!

A Mozilla Science está recebendo propostas de Fellows – que são financiados por 10 meses para promover abertura nas suas instituições – e de Mini-Grants – para projetos em prototipagem, comunidade e treinamento em Ciência Aberta.

Vejam mais detalhes nos posts a seguir:

2017 Fellows for Science Call for Applications (até 14 de maio)

Call for Proposals: Announcing Mozilla Science Mini-Grants! (até 2 de junho)

Quem tiver interesse, uma ideia, mas quiser discutir ou ajuda para se propôr, pode escrever para a lista do grupo!

.~´

Tijuana Slough NWR birding (5121522428)

Ni!

27 e 28 de abril, 5 e 6 de maio, com Robert Stevenson (UMASS-Boston)

O curso Introdução a Citizen Science: foco em biodiversidade faz uma apresentação da história, evolução, organização e futuro dos projetos desta natureza, incluindo exercícios de campo. O curso é gratuito e aberto para estudantes e profissionais interessados, de todas as áreas: biológicas, exatas e humanas. Para os alunos de pós-graduação, o curso será ministrado no âmbito da disciplina PCS5026 – Tópicos Especiais em Informática para Biodiversidade e será possível inscrever-se para obter créditos.

Mais informações e inscrição no site do curso.

.~´

Desafio de pré-registro

Ni!

O Center for Open Science está oferencendo U$1.000,00 para estimular a pŕatica de pré-registro de projetos de pesquisa.

O pré-registro, que concerne a publicação prévia das hipóteses e metodologia estatística de um experimento, permite garantir que pesquisadores não fabriquem hipóteses após os experimentos, chegando em resultados inválidos mas aparentemente positivos – fato cotidiano na literatura científica atual. Respeitar as premissas de instrumentos estatísticos ao realizar um experimento significa distinguir claramente quando uma análise tem a função de teste de hipótese (confirmação) e quando ela tem a função de geração de hipóteses (exploração).

Como se trata de um esclarecimento inequívoco da trabalho científico, podendo evitar erros grosseiros presentes hoje em uma vasta parte da literatura, um número crescente de financiadores e revistas estão começando ou em vias de começar a exigir o pré-registro para conceder financiamento ou publicar resultados.

Veja as condições e inscreva-se para receber um dos mil prêmios pré-registrando sua pesquisa!

.~´

Vista da sala de reuniões do IBICT no Rio de Janeiro

Ni!

O minicurso “Diálogos de pesquisa: ciência aberta, ciência cidadã, ciência comum” terá início dia 27 de março na COEPE/IBICT, organizado pelo LIINC. Veja abaixo a programação!

27/03 – ABERTURA EM QUESTÃO: ciência aberta e ciência comum
Sarita Albagli (IBICT), Anne Clinio (Liinc)

03/04 – COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA E PUBLICAÇÃO ABERTA
Simone Weitzel (Unirio)

10/04 – PRODUÇÃO COLABORATIVA DO CONHECIMENTO EM DEBATE
Sergio Amadeu (UFABC)

17/04 – VISUALIZAÇÃO DE DADOS NA CIÊNCIA ABERTA E CIÊNCIA CIDADÃ
Marina Boechat (Travelaer)

24/04 – REGIMES EMERGENTES DE APROPRIAÇÃO DO CONHECIMENTO
Allan Rocha (UFRRJ, PPED/IE/UFRJ)

08/05 – CIÊNCIA CIDADÃ E LABORATÓRIOS CIDADÃOS
Henrique Parra (Unifesp)

15/05 – DADOS CIENTÍFICOS ABERTOS
Luis Fernando Sayão (CNEN)

22/05 – HUMANIDADES DIGITAIS E CIÊNCIA ABERTA
Luis Antonio Coelho Ferla (Unifesp)

Local: COEPE/IBICT Rua Lauro Muller, 455 – 4º andar – Botafogo – Rio de Janeiro
Horário: 14:00 às 17:00 h

Inscrições neste formulário. Serão concedidos certificados com 75% de presença.

.~´

Awesome Foundation Logo

Ni!

A partir deste mês, e a cada mês ao menos até agosto, a Awesome Foundation irá apoiar com financiamentos de U$1000,00 projetos inovadores em bibliotecas, com um viés por projetos de ciência aberta.

A iniciativa é organizada pela Library Pipeline.

Para propor um projeto, basta preencher o formulário no site!

Dúvidas podem ser enviadas – em inglês – para o Josh no e-mail libraries@awesomefoundation.org

.~´

Marcado com: ,

Reforçamos o convite a todos para participar da OpenCon 2016 Campinas. A menos de 1 semana do evento, o encontro já conta com 200 inscritos e 40 submissões de posters que serão apresentados durante a conferência (inscrições prolongadas referente à data do poster abaixo). Registre-se já!

opencon2016campinas

CC-BY-SA from https://commons.wikimedia.org/wiki/File:HumanChromosomesChromomycinA3.jpg

Notícia na Agência Fapesp fala sobre a The Global Alliance for Genomics and Health (GA4GH) e sua integrante brasileira, a Brazilian Initiative on Precision Medicine (BIPMed).

“Os primeiros esforços de compartilhamento têm permitido desenvolver tratamento para doenças raras e algumas formas de câncer. Porém, tal benefício só atingirá toda a população quando médicos e pesquisadores puderem acessar e comparar dados de milhões de indivíduos”

O consórcio internacional foi fundado em 2013 com esse propósito: ajudar pacientes, pesquisadores e médicos a obter avanços científicos por meio do compartilhamento responsável de dados. Um dos projetos mais conhecidos do grupo é o Beacon, no qual as instituições associadas – entre elas a BIPMed – oferecem um serviço online capaz de responder perguntas simples (como respostas apenas “sim” ou “não”) e que não violem informações consideradas sigilosas. São consultas como: “Você tem em seu banco algum genoma com um ‘A’ na posição 100.735 no cromossomo 3?”

“É preciso mudar a cultura acadêmica, amenizar o sentimento de posse que os pesquisadores têm com os dados. Na maioria das vezes eles são fruto de pesquisas financiadas com dinheiro público e contam com material doado por outras pessoas. Os pesquisadores financiados pelo NIH, por exemplo, têm a obrigação de tornar seus resultados públicos, sob pena de não serem mais financiados. A mesma política poderia ser adotada pelas agências de fomento do Brasil”, comentou Cendes.

Veja a notícia ínteira na Agência Fapesp.

Imagem em: http://f1000research.com/articles/5-632/v2

Ni!

Foi publicado no periódico F1000 Research um artigo importante que agrega evidências atuais sobre o acesso aberto:

The academic, economic and societal impacts of Open Access: an evidence-based review.

Nele estão discutidos o impacto em citações, por métricas alternativas, na mineiração de dados, nas editoras, nos custos, em inovação tecnológica, em países em desenvolvimento, e a relação mais geral com dados científicos abertos e ciência aberta.

O artigo, que também inclui uma breve história do assunto, é resultante de discussões iniciadas na OpenCon 2015. A F1000 Research é uma revista inovadora com revisão por pares abertas e contínua. O artigo encontra-se na sua segunda revisão após comentários dos pareceristas e de leitores, também acessíveis na página.

Um texto importante para se atualizar ou se introduzir no assunto.

Abraços e boa leitura!

De <http://www.sibi.usp.br/>

A Dra. Elisabeth Dudziak, professora titular na UNIP e chefe técnica no Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBi-USP), publicou um excelente artigo no site do SIBi reclamando o fato: dados de Pesquisa agora devem ser armazenados e citados.

No artigo ela explica parte do histórico dessa mudança – é sempre difícil cobrir tudo, achei que ficou só faltando contar da importância do pioneirismo da PLoS nesse âmbito, – comenta sobre a licença CC0, – e os procedimentos e repositórios disponíveis para se publicar dados de pesquisa.

Uma notícia muito bem vinda, considerando que no encontro do grupo Ciência Aberta em 2013, com participação do SIBi-USP apresentando os repositórios institucionais de artigos, discutimos justamente a importância das bibliotecas na publicação de dados de pesquisa!